X
    Categories: Artigos

14 Benefícios do Própolis – Para Que Serve, Como Usar e Propriedades

Vote neste post

O mel não é o único produto proveniente do trabalho das abelhas. Elas também produzem um composto conhecido como própolis, um produto pegajoso e esverdeado que serve para construir suas colméias.

Muitas civilizações antigas usavam o própolis na medicina tradicional. Os gregos, por exemplo, utilizavam o própolis para tratar abscessos na época de Aristóteles (350 anos antes de Cristo). Os assírios usavam o produto no tratamento de feridas para combater infecções e ajudar no processo de cicatrização. Os egípcios, por sua vez, usavam o própolis para embalsamar suas múmias.

O produto ainda tem muitos usos medicinais hoje, embora sua eficácia tenha sido comprovada somente para alguns deles. Vamos explorar as propriedades e os benefícios do própolis para a saúde.

Própolis – O que é?

A composição do própolis pode ser variável pois depende da localização geográfica das abelhas que o produzem e de quais árvores e flores esses animais habitam. Na Europa, por exemplo, o própolis não tem a mesma composição química que o mesmo produto produzido no Brasil. Essas variações na composição podem dificultar um pouco para os pesquisadores chegarem a conclusões gerais sobre os benefícios do própolis para a saúde. Porém, não há dúvidas de que o própolis tem diversos benefícios comprovados.

Conhecido também como “cola de abelha”, ele é uma substância pegajosa que contém propriedades anti-inflamatórias, antivirais, antimicrobianas e antifúngicas, que serão discutidas ao longo do artigo. O própolis tem sido utilizado há séculos para melhorar o sistema imunológico, tratar várias condições da pele, auxiliar na prevenção de câncer e tratar infecções virais, como o herpes genital. Pode ser encontrado o própolis em cápsulas, enxágue oral, pastilha, líquido, pomada e creme.

O própolis é feito pelas abelhas com o intuito de colar os materiais que compõem sua colmeia, misturando cera de abelha e outras secreções com resinas provenientes de brotos e árvores. Essas resinas são o própolis, que possuem propriedades germicidas naturais.

Por muitos séculos, esse material foi usado na medicina tradicional em feridas e como remédio para diversas doenças como acne, câncer, osteoporose, prurido e tuberculose. Hoje, o própolis já faz parte de vários produtos do nosso dia a dia como gomas de mascar, balas, pastilhas, cosméticos, cremes e pomadas.

Uma série de estudos testou sua eficácia em seres humanos e animais como um tratamento para queimaduras, feridas pequenas, infecções, doenças inflamatórias, dor dental e herpes genital. Embora promissores, os resultados desses estudos são ainda preliminares.

No entanto, é indiscutível que o própolis tem propriedades antibióticas e antissépticas comprovadas e também pode ter efeitos antivirais e anti-inflamatórios.

Propriedades

O própolis apresenta propriedades antibacterianas, antivirais, antifúngicas e anti-inflamatórias. Pesquisadores já identificaram mais de 300 substâncias presentes no própolis. A maioria é de polifenóis, que são antioxidantes que combatem doenças e danos no organismo.

Especificamente, o própolis contém polifenóis chamados flavonoides. Os flavonoides são produzidos em plantas como uma forma de proteção. Eles são comumente encontrados em alimentos que têm propriedades antioxidantes, incluindo frutas, chá verde, legumes e vinho tinto, e parecem ter um papel importantíssimo nos benefícios do própolis.

Para que serve?

O própolis parece ter atividade importante contra bactérias, vírus e fungos. Pode também ter efeitos anti-inflamatórios e ajudar a curar a pele. Algumas das utilidades da própolis são listadas brevemente abaixo.

  • Feridas no frio: A aplicação de uma pomada específica de própolis pode ajudar a melhorar o tempo de cicatrização e reduzir a dor de feridas causadas pelo frio na região da boca, principalmente.
  • Herpes genital: A aplicação de uma pomada feita de própolis também pode melhorar a cicatrização de lesões genitais recorrentes causadas pelo vírus do herpes simplex tipo 2 (HSV-2). Algumas pesquisas sugerem que ele pode curar lesões mais rapidamente e mais completamente do que o tratamento convencional de pomada antiviral como a Aciclovir.
  • Cirurgia da boca: O enxague com uma solução de própolis parece melhorar a cicatrização e reduzir a dor e o inchaço após uma cirurgia na boca ou dentes.
  • Aftas e outras infecções: O própolis também é utilizado para aftas e infecções causadas por bactérias (incluindo tuberculose), por vírus (incluindo gripe, gripe H1N1 “suína” e resfriado comum), por fungos e por organismos unicelulares chamados protozoários.
  • Câncer: O própolis também é usado para melhorar os sintomas de alguns tipos de câncer como o de nariz e garganta.
  • Sistema imunológico: Devido a suas propriedades, o própolis atua impulsionando o sistema imunológico, prevenindo diversas doenças autoimunes.
  • Problemas gastrointestinais: Pode ser usado para o tratamento de problemas gastrointestinais, incluindo infecção na úlcera péptica. O própolis também é usado como agente antioxidante e antiinflamatório.

Por ser um agente antioxidante e anti-inflamatório, as pessoas às vezes aplicam própolis diretamente na pele para limpeza de ferida e herpes genital, como um enxague bucal para acelerar a cicatrização após a cirurgia oral e até para o tratamento de pequenas queimaduras. A seguir, veremos alguns estudos e benefícios do própolis comprovados para a saúde.

Benefícios do própolis

1. Tratamento de feridas

O própolis tem um composto especial chamado de pinocembrina, que é um flavonoide que atua como um antifúngico. Essas propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas tornam útil o uso de própolis na cicatrização de feridas. Um estudo descobriu que o própolis pode ajudar as pessoas que sofreram queimaduras traumáticas a curar mais rapidamente acelerando o crescimento de novas células saudáveis no local afetado.

Outro estudo descobriu que um extrato alcoólico de uso tópico de própolis é mais eficaz do que um creme de esteroides na redução de mastócitos, que estão associados à inflamação e à cicatrização retardada em feridas de cirurgia bucal.

As pomadas que contêm 3% de própolis em sua composição podem ajudar a acelerar o tempo de cicatrização e reduzir os sintomas em feridas comuns e de herpes genital.

Um estudo mostrou que quando o própolis tópico foi aplicado três vezes por dia ajudou a curar feridas mais rapidamente do que os tratamentos usuais. Os pesquisadores descobriram que o creme de própolis não só é capaz de reduzir a quantidade de vírus herpes presente no corpo de uma pessoa, mas também de proteger o corpo contra futuras fissuras.

2. Tratamento de câncer

O propólis parece ter um papel no tratamento de certos tipos de câncer também. De acordo com um estudo, alguns dos efeitos anticancerígenos da substância incluem:

  • Evitar a multiplicação das células cancerosas;
  • Reduzir a probabilidade de células sadias se tornarem cancerosas;
  • Bloquear o mecanismo de sinalização das células cancerosas.

Este mesmo estudo também sugeriu que o própolis poderia ser uma terapia complementar – mas não um único tratamento – para o câncer. Outro estudo descobriu que tomar própolis chinês pode ser uma terapia complementar útil no tratamento do câncer de mama devido aos seus efeitos antitumorais nas células de câncer de mama.

Em um estudo publicado na edição de fevereiro de 2004 do American Journal of Biochemistry and Biotechnology, os médicos descobriram que o própolis matou a célula de carcinoma de mama humana conhecida como MCF-7. Depois que os participantes receberam um extrato de própolis, em apenas 24 horas, 13% das células cancerosas foram eliminadas.

Em outro estudo, cinco anos depois, publicado na edição de novembro da revista BMC Complementary and Alternative Medicine, os pesquisadores descobriram que o própolis de abelha vermelha suprime significativamente o fator de crescimento endotelial vascular, que é muitas vezes responsável pelo câncer. Portanto, os pesquisadores concluíram que o própolis de abelha contém compostos terapêuticos e capacidade antitumoral que têm o potencial de prevenir e ajudar a tratar doenças humanas relacionadas à angiogênese, como o câncer, tornando-se um tratamento alternativo ou uma medida preventiva contra o câncer.

3. Melhora o sistema imunológico

O sistema imunológico desempenha um papel crucial na manutenção da saúde e da vitalidade. Ele ajuda a proteger o corpo de doenças e infecções e tem um papel fundamental na longevidade e no processo de envelhecimento em geral. Um sistema imune fraco torna-se mais suscetível a doenças, algumas das quais podem se transformar em condições graves como o câncer, por exemplo.

Um dos benefícios do própolis de abelhas devido a suas propriedades antibacterianas e antivirais é a capacidade de melhorar o sistema imunológico. Em um estudo publicado na edição de agosto de 2010 da revista Phytotherapy Research, os cientistas descobriram que o própolis pode alterar ou regular o sistema imunológico. Durante este estudo, os indivíduos que receberam própolis de abelha apresentaram níveis mais altos de proteínas e compostos que desempenham um papel central na regulação do sistema imunológico.

Em um sistema imunológico em deterioração, ocorre degeneração celular, que também pode ser retardada com o uso de flavonoides presentes em abundância no própolis que promovem a regeneração celular ao mesmo tempo que apoiam o sistema imunológico.

Um estudo que inclui pesquisas do Brasil realizadas em 2012 mostra que a própolis é eficaz na inibição da Candida albicans, um fungo caracterizado por seu crescimento excessivo de levedura. Além de inibir o crescimento do fungo, o própolis tem potencial para estimular uma resposta imune saudável à infestação.

As culturas antigas como os egípcios que usavam própolis descobriram que o composto era capaz de acelerar a cicatrização de cortes, contusões e outras feridas menores. A ciência também provou esses efeitos. Um estudo publicado em 2009 na revista científica Wound Repair and Regeneration mostrou que a aplicação de própolis topicamente em roedores com feridas relacionadas com a diabetes acelera significativamente a resposta de cura.

4. Antisséptico natural

O própolis de abelhas, com seus ingredientes ativos, incluindo flavonoides, ácidos fenólicos, terpenos, aminoácidos e vitaminas, tem sido utilizado como pomada de uso tópico antisséptico há séculos, desde o tempo dos antigos egípcios.

Sugere-se que o própolis acelere o processo de cicatrização e o reparo tecidual de feridas, como cortes, hematomas e raspões. Durante um estudo que foi publicado na edição de outubro de 2009 da revista “Reparação e regeneração de feridas”, os pesquisadores descobriram que, em testes com animais, uma única aplicação de própolis em um fechamento epitelial acelerou o processo de cicatrização.

5. Tratamento de herpes genital

O herpes genital, que é causado pelo vírus do herpes simplex tipo 2, é uma infecção viral crônica, persistente e sexualmente transmissível. O própolis de abelha, com suas propriedades antivirais e anti-inflamatórias, pode aliviar os que sofrem de herpes.

Em um estudo publicado em 2000 na edição de março da revista Phytomedicine, os pesquisadores concluíram que uma pomada de própolis contendo flavonoides naturais curou o surto de herpes genital muito mais rápido e aliviou os sintomas mais rapidamente do que aqueles que receberam um placebo.

Dez anos depois, outro estudo foi publicado na mesma revista e afirmou que os extratos de própolis exibiram altos níveis de atividade antiviral contra o herpes genital com quase 99% da infecção aliviada após a administração. Quando o extrato foi utilizado em adição ao fármaco de tratamento preventivo oral, a atividade anti herpética contra o vírus aumentou.

6. Antibiótico natural

O autor Ray Hill escreve em seu livro Própolis – O Antibiótico Natural (Propolis – The Natural Antibiotic) que o produto oferece a mesma ação imediata que os antibióticos sintéticos, mas sem efeitos tóxicos ou outros efeitos colaterais indesejados.

Atualmente, a resistência aos antibióticos é um problema cada vez mais preocupante, em grande parte devido ao uso excessivo. É uma preocupação tão significativa em todo o mundo que a Organização Mundial da Saúde advertiu que, se as principais mudanças não forem feitas em breve, o mundo simplesmente pode estar indo para uma “era pós-antibiótica”, em que doenças que uma vez eram controladas pela medicina moderna poderiam se tornar uma ameaça novamente devido à presença das superbactérias.

Assim, cada vez mais as pessoas são aconselhadas a limitar o uso de antibióticos e olhar para as alternativas, a menos que enfrentem uma emergência extrema.

Os pesquisadores descobriram que o própolis pode ser uma dessas melhores alternativas devido às suas potentes propriedades antibióticas que se mostraram eficazes contra muitos tipos de bactérias, incluindo o estafilococo.

Pesquisas realizadas na Universidade de Heidelberg, na Alemanha, testaram o extrato de própolis contra uma variedade de bactérias causadoras de doenças. Dentro de seis horas após a exposição ao extrato, o própolis foi capaz de parar a atividade de uma bactéria que causa infecção na pele e infecções cutâneas difíceis de tratar. O estudo também descobriu que o própolis tinha um alto grau de atividade antibacteriana contra todas as cepas de estafilococos testadas e também era capaz de inibir Candida.

Assim, os pesquisadores concluíram que o própolis pode ser usado no desenvolvimento de produtos alternativos para terapia de infecções microbianas.

7. Apoio à saúde bucal

Durante a antiguidade, os médicos romanos e gregos disseram ter usado própolis como desinfetante bucal e estudos científicos modernos hoje demonstraram que há benefíciosdo própolis para a saúde bucal. Devido às suas propriedades antibacterianas, anti-inflamatórias, antifúngicas, antivirais e analgésicas, foi verificado que ele é eficaz no tratamento da gengivite e da periodontite, bem como usado para a redução das cavidades e a limitação da placa bacteriana, podendo ser inclusive uma boa alternativa natural ao flúor.

Um estudo de 2012 publicado na revista Medicina Complementar e Alternativa Baseada em Evidências concluiu que os produtos à base de própolis têm uma ampla gama de aplicações em várias especialidades de odontologia graças à riqueza de propriedades dos seus componentes.

Outras pesquisas também indicam que o própolis pode ser capaz de regenerar a polpa dentária, o tecido ósseo e a cartilagem, o que teria um efeito significativo na melhora da saúde bucal.

8. Redução da pressão arterial

Como o revestimento interior dos vasos sanguíneos precisa de óxido nítrico para sinalizar os músculos lisos que os cercam para relaxar e, finalmente, aumentar o fluxo sanguíneo, este óxido é uma substância muito importante para um coração saudável.

Quando a biodisponibilidade do óxido nítrico é reduzida, ele desempenha um papel importante no desenvolvimento da hipertensão arterial já que, sem ele, pode ocorrer um ataque cardíaco. Como a enzima conhecida como TH (tirosina hidroxilase) limita a quantidade de óxido nítrico que o corpo pode produzir, os pesquisadores acreditavam que diminuir essa enzima poderia, por sua vez, reduzir a pressão arterial.

Os cientistas da Universidade de Nigde, na Turquia, alimentaram ratos com pressão arterial com própolis e verificaram que sua atividade TH foi diminuida, promovendo controle da pressão arterial.

9. Tratamento de alergias

Enquanto pessoas sensíveis ou alérgicas a picadas de ou produtos provenientes de abelha podem desenvolver uma reação ao própolis, em outras pessoas o produto pode ser usado para tratar alergias, particularmente acalmando os sintomas de alergias sazonais.

Um estudo interessante descobriu que o própolis brasileiro demonstrou claramente que pode ser eficaz no alívio de sintomas da rinite alérgica através da inibição da liberação de histamina, que é responsável por causar espirros e coriza no nariz. Os pesquisadores deram própolis a ratos por um período de duas semanas e descobriram que ele é capaz de inibir significativamente a liberação de histamina dos mastóculos dos animais.

Os anti-histamínicos são o principal tipo de medicamento contra alergias vendido na farmácia, mas parece que o própolis pode ser tão eficaz quanto, sem efeitos colaterais.

10. Combate efeitos de intoxicação alimentar

Um estudo realizado em 2012 na Universidade Islâmica Azad do Irã analisou a atividade antimicrobiana de própolis contra germes que causam o que é mais conhecido como intoxicação alimentar, como as espécies C. jejuni, Staphylococcus aureus e Enterobacter faecalis, que são todas vistas com frequência em casos de intoxicação alimentar.

Os pesquisadores concluíram que o própolis pode ser usado para apoiar terapias tradicionais para a infecção, especialmente quando os antibióticos não produzem efeito contra os micro-organismos. Embora a sua força possa variar de acordo com a localização geográfica, os benefícios do própolis protetores permanecem constantes, não importa de onde ele veio. Parte do motivo é devido ao seu alto nível de flavonoides, como mencionado anteriormente.

11. Tratamento de infecções no ouvido

As infecções no ouvido são comuns especialmente em crianças, embora muitos adultos também as tenham ocasionalmente. Infecções auditivas graves podem até levar a uma perda auditiva temporária ou definitiva.

Muitos pais ficam sem saber o que fazer quando o filho está passando por uma infecção de ouvido que causa muita dor e desconforto e muitos não sabem que o própolis pode ser uma ótima saída nessas situações.

12. Pele saudável

Um estudo italiano publicado na edição de abril de 2001 da revista International Journal of Immunopathol Pharmacology, realizado com 122 crianças de 1 a 5 anos de idade, com um histórico documentado de infecções de ouvido recorrentes, mostrou que o uso de uma solução de própolis e zinco foi capaz de diminuir significativamente o risco de novas infecções de ouvido, bem como a necessidade de recorrer ao tratamento antibiótico.

A ação antiviral e antimicrobiana oferece benefícios do própolis fantásticos para a pele. É particularmente benéfico para aqueles que sofrem de acne, bem como pessoas que vivem em ambientes poluídos, o que inclui praticamente todas as pessoas que vivem em nosso planeta hoje.

O própolis forma uma barreira, semelhante à que as abelhas utilizam, além de conter muitos nutrientes importantes para nutrir a pele. Na verdade, o própolis é um ingrediente em muitos cosméticos para cuidados da pele que estão nas prateleiras.

Conforme observado anteriormente, os antigos egípcios eram conhecidos por usar própolis. Além de oferecer propriedades restauradoras, antissépticas e curadoras, ela pode ajudar a equilibrar e melhorar problemas de pele.

Estudos confirmaram os benefícios do propólis contra a epidermofitose, a alopecia da tuberculose da pele, a psoríase, uma variedade de eczemas microbianos e crônicos, condições cutâneas de regiões frias, pioderma, inflamação da pele de Trichophyton e queimaduras.

Eliminar verrugas também é mais um dos muitos benefícios da própolis, conforme relatado na edição de novembro de 2009 da International Journal of Dermatology, em um ensaio clínico único, cego e randomizado realizado em 135 pacientes com vários tipos de verrugas.

Esses pacientes foram tratados com própolis via oral, equinácea ou um placebo. Os cientistas verificaram que o própolis foi capaz de curar as verrugas de 75% dos pacientes, muito mais pacientes do que os resultados obtidos com o placebo ou a equinácea.

As substâncias presentes no própolis são benéficas também no tratamento da acne. Em um estudo, o própolis causou aumento da atividade da superóxido dismutase, um poderoso antioxidante natural encontrado no corpo. De acordo com a Associação de apicultores do sudeste de Hertfordshire, na Inglaterra, o própolis promove a cicatrização de feridas, aumentando o crescimento de células epiteliais, o que aumenta a circulação e diminui espinhas.

Em um estudo de laboratório publicado em 2006 na revista Anaerobe de organismos anaeróbios, uma equipe de pesquisadores búlgaros descobriu que um extrato de própolis era ativo contra a maioria das cepas de bactérias anaeróbicas, incluindo espécies de Propionibacterenum – também conhecido como P. acnes -, a bactéria responsável pela inflamação da acne. Os pesquisadores expressaram a esperança de que seu estudo desperte interesse e incentive pesquisas médicas adicionais sobre os benefícios do própolis para prevenção e tratamento de outras doenças bucais e cutâneas.

13. Prevenção de infecções respiratórias

Um estudo randomizado, duplo-cego e controlado por placebo de 2004, publicado na edição de março da Revista Archives of Pediatric and Adolescent Medicine descobriu algumas evidências de que o própolis, quando combinado com vitamina C e equinácea, pode ajudar a prevenir infecções do trato respiratório em crianças.

Também é eficaz a ação da própolis no alívio de sintomas como tosses, dores de garganta e espirros provenientes de alergias ou outras doenças.

Como usar

Devido aos seus potenciais usos, você pode encontrar o própolis em várias formas em lojas de alimentos saudáveis ​​ou obter a matéria-prima diretamente de apicultores.

O própolis é utilizado para tratamento tópico de feridas pouco graves na forma de cremes e pomadas, para gargarejo e dor de garganta na forma líquida ou em spray e como remédio para feridas e irritações na boca.

Posologia

O própolis pode ser comprado em farmácias ou lojas de alimentos saudáveis. As formas tópicas incluem cremes, pomadas e loções. O própolis também pode ser tomado por via oral e vem em comprimidos, extratos líquidos e em forma de cápsulas.

Atualmente, não há nenhuma dose recomendada porque mais pesquisas são necessárias. Porém, um estudo recomenda uma concentração diária de aproximadamente 70 miligramas por dia. Os fabricantes também podem sugerir uma dose na etiqueta do produto. O ideal é perguntar ao seu médico se o própolis é seguro para você antes de tomar qualquer tipo de suplemento.

As
seguintes doses foram estudadas na pesquisa científica:

Quando
aplicado à pele:

  • Para feridas de frio: Uma pomada de própolis a 3% aplicada 5
    vezes ao dia.
  • Para o surto de herpes: Uma pomada de própolis a 3% aplicada
    as bolhas 4 vezes ao dia.

Para lavagem bucal após cirurgia na
boca, é recomendado utilizar uma solução contendo própolis, água e álcool e
seguir orientações do rótulo ou médica.

Efeitos colaterais

O própolis é possivelmente seguro quanto tomado via oral ou aplicado de forma adequada à pele. É possível que ocorram reações alérgicas, principalmente em pessoas que já são alérgicas a abelha ou produtos da abelha (incluindo o mel) e têm hipersensibilidade a picadas de abelhas, incluindo irritação e úlceras na boca.

Em alguns indivíduos, o uso frequente de própolis também pode levar a reações como inchaço, vermelhidão, queimação, eczema e febre. Outros sinais e sintomas de uma reação alérgica incluem inchaço do rosto, boca e via aérea, dificuldade ao respirar e aumento da frequência cardíaca. Uma reação alérgica requer atenção médica de emergência para evitar complicações fatais.

Precauções especiais e advertências

Durante
a gravidez e o aleitamento materno, não é recomendado utilizar própolis por
precaução, já que não há estudos que comprovem a segurança de uso do produto
nessas condições.

Se
você tem asma, evite o uso de própolis. Alguns especialistas afirmam que certos
produtos químicos presentes no própolis podem piorar a doença.

Um
componente do própolis pode retardar a coagulação do sangue, aumentando o risco
de sangramento em pessoas com distúrbios hemorrágicos principalmente durante e
após cirurgias. É recomendada a suspensão do uso de produtos que contenham
própolis 2 semanas antes de qualquer tipo de cirurgia.

Uso e considerações finais

A Universidade de Nova York Langone Medical Center observa que o própolis é normalmente administrado em doses de no máximo 500 miligramas por dia. O própolis é geralmente não tóxico, mas reações alérgicas foram relatadas, como já mencionado.

Se você é alérgico a outros produtos de abelha – como geléia, pólen de abelha ou mel –, não use própolis, a menos que seja testado previamente vez por um especialista em alergia. Em caso de dúvida, consulte um profissional da saúde.

" Anabolizantes Landerlan : ."