O que é Triptofano ? Benefícios e Efeitos Colaterais 2019

O triptofano é um aminoácido essencial na biossíntese de proteínas, sendo ele o precursor de dois importantes neurotransmissores: a serotonina e a melatonina, tendo a sua codificação dada apenas pelo códon UGG. A serotonina atua como um neurotransmissor em vários órgãos, incluindo o cérebro e os intestinos. Enquanto isso, a melatonina é um hormônio produzido pelo organismo que influencia a regulação do sono e promover um ciclo natural do sono. Como ele se trata de um aminoácido de elevada importância para os seres vivos e o nosso organismo não consegue produzi-lo por conta própria, precisamos então consumi-lo de alguma forma, que pode ser tanto através da alimentação ou também através da suplementação.
Esse aminoácido essencial, em conjunto com o magnésio, a niacina e a vitamina B3, é recrutado pelo cérebro para produzir serotonina, que é um neurotransmissor de extrema importância nos processos químicos do nosso corpo (como por exemplo, o humor e o sono). Em específico, podemos destacar que a importância do triptofano para o sono é provavelmente o fato de que ele pode ser convertido em uma molécula chamada 5-hidroxitriptofano, que é utilizada para promover a produção de biomoléculas envolvidas no sono.

COMO FUNCIONA O AMINOÁCIDO TRIPTOFANO?

Assim que é absorvido através da alimentação ou suplementação, o triptofano é convertido em 5-hidroxitriptofano e logo em seguida, é convertido em serotonina e melatonina pelo cérebro, além de ser convertido em vitamina B3 pelo fígado. Além disso, o próprio triptofano, pode ser usado em outros processos corporais além de produzir serotonina e melatonina, como por exemplo em alguns casos, a produção de proteína ou niacina. É por este motivo, que em casos como estes, a suplementação com uma dose de triptofano pode ser extremamente útil e benéfica, principalmente porque com a conversão do triptofano no organismo, ocorre uma enorme melhoria na qualidade de sono e bem-estar do indivíduo que faz o uso regular dele, vale a pena ressaltar que os suplementos de triptofano tem sido utilizado de forma eficaz no tratamento da insônia (sua eficácia é provavelmente devido ao fato de que a serotonina é essencial para induzir e manter a qualidade do nosso sono). Geralmente, as doses de triptofano que são necessárias para ajudar no tratamento de distúrbios do sono/insônia variam muito de pessoa para pessoa.

QUAL A FUNÇÃO DESTE AMINOÁCIDO?

A principal função do triptofano é a sua participação no processo de biossíntese de outras proteínas e moléculas importantes para a saúde de nosso organismo, incluindo a manutenção do sono, além de ajudar no processo de produção dos neurotransmissores: serotonina e melatonina.
Além de tudo isso, ele ainda  atua no crescimento normal e da síntese proteica, fazendo a regulação de diversos mecanismos fisiológicos, sendo encontrado em grandes quantidades na corrente sanguínea ou em proteínas transportadoras.

QUAIS OS BENEFÍCIOS DO TRIPTOFANO?

Os principais benefícios que podem ser obtidos com a ingestão deste aminoácido são:
– Redução do apetite: Uma das inúmeras maneiras que o cérebro utiliza para obter triptofano para produzir serotonina é através da ação da insulina (hormônio que tem como uma de suas funções, a facilitação na entrada de nutrientes nas células). E para elevar bruscamente as taxas de insulina na circulação sanguínea é necessário a ingestão de alimentos ricos em carboidratos refinados e que possuem fácil assimilação, além de serem facilmente convertidos em glicose. Porém, com a ingestão de uma quantidade adequada de triptofano na circulação, o cérebro não precisa recorrer aos carboidratos para obter este nutriente, o que acabando fazendo com que você passe a sentir menos fome e, sobretudo, sinta uma menor vontade de comer. Uma pesquisa demonstrou que indivíduos obesos apresentam baixa concentração de triptofano no plasma sanguíneo, o que por si só já justifica em parte a grande dificuldade que estes indivíduos possuem em controlar o apetite e o consumo de alimentos de forma exagerada e desnecessária.
Logo, esse pode ser considerado um dos maiores benefícios do triptofano, já que dietas que promovem a redução drástica no consumo de calorias acabam consequentemente reduzindo a ingestão de triptofano, o que por sua vez acarreta em uma menor produção de serotonina. Quando o organismo é fornecido com a quantidade necessária deste aminoácido, você estará assegurando o fornecimento de concentrações adequadas de 5-HTP ao cérebro, com isso você estará impedindo que o órgão envie um sinal para que você consuma um alimento rico em açúcar. Em um estudo realizado com um grupo de pacientes obesos, observou-se que aqueles que seguiram uma dieta rica em proteínas combinando ela com uma suplementação diária de 1,5 g de triptofano, conseguiram perder mais peso do que os pacientes que fizeram somente a dieta de proteínas e fizeram o consumo de placebo, pensando ser o aminoácido.

– Melhora a qualidade do sono: Além de ser precursor da serotonina, o triptofano também é necessário para que ocorra a síntese de melatonina (a substância conhecida como o hormônio do sono). Diversos estudos têm demonstrado que fazer a ingestão de um suplemento de triptofano antes ir deitar pode ajudar a melhorar a qualidade do sono, além de poder aumentar a sua duração. Ao contrário dos medicamentos que são prescritos para dormir, este aminoácido não causa dependência e pode ser obtido de maneira natural através da ingestão de alimentos ricos nesta substância.

– Reduz o estresse e a ansiedade: Diversos estudos demonstram que ficar nervoso, angustiado ou até mesmo estressado pode enviar ao cérebro um sinal para aumentar a produção de serotonina, provocando desta forma a ingestão exacerbada de carboidratos para facilitar a entrada de triptofano nas células. Outras pesquisas relacionadas sugerem que ter uma dieta que tenha como prioridade os alimentos com altas quantias de triptofano ou fazer a utilização do aminoácido na forma de suplemento ajuda a reduzir os sintomas associados ao estresse e à ansiedade, isso se deve ao fato de que o triptofano pode diminuir a secreção de cortisol, o principal hormônio responsável pelo estresse.

– Estimula a produção e secreção do hormônio do crescimento: Alguns estudos realizados nos últimos anos comprovaram que ao ocorrer um aumento na concentração de triptofano na circulação sanguínea, haverá uma estimulação na produção do hormônio do crescimento (GH), podendo atingir níveis consideravelmente altos. A sua ingestão também promove a formação de massa óssea, além disso, o hormônio do crescimento é um componente indispensável para quem pratica atividades de grande esforço físico, já que estimula a síntese de proteínas e a hipertrofia do tecido muscular.

– Auxilia no tratamento da depressão: Grande parte dos indivíduos que sofrem com alterações de humor e depressão apresentam baixos níveis de serotonina no cérebro, logo a suplementação com triptofano pode ser uma excelente alternativa ao uso de antidepressivos, uma vez que o aminoácido é fundamental para a produção do neurotransmissor e não causa dependência. A maioria dos antidepressivos possuem um processo reativo que impede que a serotonina seja reabsorvida, enquanto o triptofano age aumentando a produção da substância, o que consequentemente leva a um aumento considerável na concentração do neurotransmissor na região cerebral.

– Melhora o desempenho físico: O consumo via alimentos ou via suplementação do triptofano ajuda a melhorar o desempenho durante os exercícios físicos, e isto deve-se ao fato de que o aminoácido tem a capacidade de produzir um aumento na força e na resistência muscular, ao mesmo tempo em que diminui os sintomas da fadiga. Com isso, você consegue treinar com uma maior intensidade, além de conseguir treinar por um tempo muito maior. Uma pesquisa demonstrou que após o início da suplementação com triptofano, os indivíduos apresentaram uma duração duas vezes maior do que antes em um treino intenso. Este mesmo resultado foi observado em outro estudo desenvolvido com um grupo de corredores, onde aqueles que utilizaram o aminoácido correram uma distância de 500m a mais do que os atletas que não fizeram a ingestão do triptofano e sim de um placebo.

COMO USÁ-LO?

A única forma de ingestão é por via oral, através de alimentos ricos neste aminoácido ou através de suplementação. A quantidade de triptofano recomendada irá depender de diversos fatores como por exemplo: a idade, sexo e o estado de saúde. Os especialistas recomendam uma dose de aproximadamente 4,0 mg para cada quilo de peso corporal. Caso a pessoa opte pela opção do suplemento de triptofano, recomenda-se tomar 1 comprimido meia-hora antes das principais refeições e em casos em que o triptofano será usado para melhorar o sono, a recomendação é ingerir 1 ou 2 comprimidos cerca de 1 hora antes de ir dormir.

QUAIS OS EFEITOS COLATERAIS?
Os principais efeitos colaterais provenientes da ingestão excessiva de triptofano são: náuseas, dor de cabeça, tontura, rigidez muscular e fraqueza.
QUAIS AS CONTRAINDICAÇÕES?
O consumo de triptofano não é indicado nos seguintes casos: pessoas que fazem uso de antidepressivos ou sedativos, gestantes, lactantes e menores de 18 anos (estes não devem aumentar a ingestão de triptofano sem indicação e acompanhamento médico especializado).

ONDE ENCONTRAR?
É possível encontrar este aminoácido naturalmente em diversos alimentos, como: feijão, ervilha, abacate, melão, aveia em flocos, entre outros. Podendo também ser encontrado em suplementos na forma de comprimidos. Diversos sites e lojas físicas especializadas oferecem este suplemento em diversas concentrações, mas deve-se sempre ficar atento na qualidade do produto e na confiabilidade da loja ou site, além de sempre buscar acompanhamento médico especializado antes de dar início a ingestão do triptofano.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

Deixa uma mensagem no whatsapp, responderemos assim que possível.

(11) 94272-6195